2007-08-18

Á FCP

Lá tive o azar de ter uma televisão ligada na TVI durante o jantar, e vi mais uma palhaçada... Continuamos como nestes 25 anos, com a liga a fingir que se mexe, e o campeão da corrupção a continuar impunemente. Alguns apontamentos do jogo do grémio da fruta contra a sua sucursal de Braga:
Quaresma este ano parece passar de campeão das cotoveladas a campeão dos mergulhos; dois livres muito forçados dão dois golos de Quaresma; Paulo Assunção faz entrada para vermelho, nem amarelo vê
Típico.

Quanto ao jogo do SLB? Como era de esperar de um árbitro do Porto, além de se ignorar uma agressão do Ezequias ao Nuno Assis dentrop da área, que daria penalty e expulsão do agressor, prolonga-se o jogo o tempo necessário e dão-se cartões aos jogadores do SLB para ter a certeza que se enerva a equipa e se consegue o resultado desejado. A impunidade e a falta de vergonha do costume. De resto, nem vale a pena falar. Uma equipa tremida durante a primeira meia hora, que depois tomou conta do jogo e deixou-se empatar frente à pressão esperada da equipa de arbitragem depois do golo.
A única coisa boa que pode sair deste empate é o Fernando Santos ir para bem longe...

2 comentários:

ed disse...

portanto o agarrão ao postiga dentro da area do braga que dava um penalti a favor do porto não falas não é ?

tenta ser coerente e menos faccioso ao menos.

espero que não tenhas a cobardia de não aceitar este comentário, como fazes sempre, é que podemos ter uma discussão séria sobre futebol, basta haver vontade, eu nem sequer sou do norte.

jbs disse...

Sinceramente não vi nenhum agarrão ao Postiga dentro da área, mas até podes ter razão.
Vi o Quaresma a escapar a um amarelo por mergulhar na área, vi-o a fazer-se á falta e exagerar brutalmente para obter o livre que deu o segundo golo, não vi falta nenhuma para livre no primeiro golo; mas não vi nenhum penalty sobre o Postiga.

Quanto a cobardias, se fores ver aceito comentários honestos. Agora insultos, etc. vão directos para o lixo. E com essa das "cobardias" ia sendo esse o destino do teu comentário mesmo sem ter lido o resto.

 
origem