2008-05-09

Grémio da fruta admite

O clube da fruta, corrupção e putedo não vai recorrer da decisão ridícula do CD da liga, admitindo a culpa e o medo de com um recurso serem avaliados por um CD honesto que os envie para onde pertencem...

A partir de hoje, não podem clamar inocência os seus adeptos. A própria SAD e a direcção do clube admitiram o seu envolvimento na corrupção, e nenhum dos títulos roubados estes 26 anos tem qualquer validade.

3 comentários:

VeRMeLHoVZKy disse...

9 de Maio é o dia de "SÃO Kurruptus".

Anónimo disse...

VEM AGORA VÁRIOS INTILIGENTES DIZER QUE O FCP NÃO PRECISAVA DE COMPRAR ARBRITOS PQ JÁ TINHA O TITULO GANHO: MENTIRA.
1º: QUANDO O FCP JOGOU COM O BEIRA-MAR, TINHA 5 PONTOS DE VANTAGEM SOBRE O SPORTING E FALTAVAM 5 JOGOS PARA O FINAL DO CAMPEONATO.
2º: O FCP FAZIA UMA CAMPANHA EXCELENTE MAS DESGASTANTE NA LIGA DOS CAMPEOES, E TINHA UM PLANTEL CURTO - 20 JOGADORES
3ª: PARTINDO DESSE PRESSUPOSTO PCOSTA RECEBE O ARBRITO EM SUA CASA 2 DIAS ANTES DO JOGO COM O BEIRA-MAR
4º: NO DIA SEGUINTE....SÓ NO DIA SEGUINTE AO ENCONTRO ENTRE P.DACOSTA E DUARTE GOMES, O SPORTING JOGA E PERDE COM O BOAVISTA
5º: NO DIA DO JOGO, DUARTE GOMES NÃO TEM NECESSIDADE DE SE QUEIMAR PARA FAVORECER O FCP, PORQUE EM CAMPO O FCP GANHOU E JOGOU MELHOR (ATÉ NEM ESTAVA PRESSIONADO PELO SPORTING).
FINALMENTE O ARGUMENTO DE TEREM SIDO CAMPEOES DA EUROPA E DO MUNDO NÃO É DEFESA PARA O FCP, UMA VEZ QUE O MARSELHA DE TAPIE POR EXEMPLO FOI CAMPEÃ DA EUROPA E PENTACAMPEA DE FRANÇA NO MESMO ANO EM QUE O SEU PRESIDENTE FOI ACUSADO DE CORRUPÇAO DESPORTIVA.
FAÇA-SE JUSTIÇA!

Anónimo disse...

Não acho que estejam a admitir, estão é a jogar da maneira mais inteligente.

Perder os 6 pontos esta época não faz diferença nenhuma, mas um recurso já depois desta época acabar arriscaria que o Porto pudesse perder 6 pontos na próxima época, quando já fazem falta.

Como podem recorrer em separado da suspensão em separado fazem-no porque o resultado é irrelevante, mas recorrer da perda de pontos não, pois começar com -6 pontos na próxima época isso já não arriscam.

 
origem