2008-07-25

Não espero muito

Tendo em conta o alcance dos tentáculos do polvo, não tenho grande esperança neste parecer, mas nunca se sabe. Pode ser mais um branqueamento da actuação vergonhosa do funcionário do major no CJ, mas o medo e a decisão de só o apresentarem hoje pode querer dizer o contrário, e que agora estão desesperados à procura da próxima forma de adiar. Neste país nunca se sabe.

E fui desmentido 10 minutos depois de escrever - afinal o parecer considera as decisões do CJ válidas. E agora, que irão o Madail, o Hermínio e o sr. Dias inventar para adiar de novo?

1 comentário:

Imb disse...

«Por último, não posso deixar de chamar a atenção para o temível precedente que constituiria legitimar a conduta do presidente de um órgão colegial que, só para defesa do seu prestígio e para manter o seu cargo, bem como para não perder votações quando está em minoria, encerra antecipadamente as reuniões sem marcar as seguintes, impedindo assim o debate e a votação de propostas de que discorda. Se a moda pega, que se passará a seguir nas autarquias locais, nos institutos públicos, nas entidades autónomas e, por contágio, porventura também nas associações, fundações e sociedades de direito privado? O problema deveria merecer a atenção do Ministério da Justiça».
Freitas dixit;)

 
origem