2007-01-16

Ano novo...

Poucos casos este fim de semana. Claro que o "menino" que tinha "ganho", como prémio do penalty inventado aos 96 minutos a semana passada, apitar o SLB esta semana, teve os seus "erros". Como já era previsto por muitos, tinha que haver um erro claro a beneficiar o SLB logo no início, para dar munição aos do costume. E assim foi, um golo validado com o Ricardo Rocha em fora de jogo. Claro que mais tarde invalidou dois golos, um também em fora de jogo do Katsoranis, bem invalidado, o outro um golo limpo e muito mal invalidado, sem possibilidade de engano do árbitro. Ainda vêm os habituais inventar uma pretensa grande penalidade do Simão, quando a bola não lhe toca na mão, e ignoram um lance na área da Académica, em que um defesa impede com o cotovelo a bola de chegar ao mesmo Simão . Um golo limpo já no final, e jogo resolvido.
Quanto aos outros dois, tudo calmo. O Aves não deu resposta, jogou mal, e o FCP ganhou sem grandes casos. Quanto ao Belenenses-SCP, faz tempo que não via um jogo tão mau. Se alguém tentou marcar foi o Belenenses. Não houve grandes casos, talvez alguma rigidez nos cartões amarelos, mas nada de escandaloso, e o vermelho não merece contestação.
Assim, e esquecendo o FCPorto B (já não há paciência para ver os jogos do Leiria, se alguém viu por favor comente), a colossificação é a seguinte:

"Colossificação"
FCP - +11
SCP - +3
SLB - -5

Erros graves a favor/Contra:
FCP - 20/2
SCP - 13/4
SLB - 7/38 (6+1) (36+2)

O que dá a seguinte pontuação corrigida:
FCP - (40 - 11) = 29
SCP - (33 - 3) = 30
SLB - (32 + 5) = 37

2 comentários:

at1971 disse...

não é fora de jogo! Está apenas a meio metro à frente, nem isso, ora a lei diz que em caso de duvida deve-se favorecer o atacante!

jbs disse...

Se estás a falar do primeiro golo do SLB, para mim é fora de jogo. É pouco visível (ao contrário do segundo golo anulado, que é claro que não é fora de jogo), mas é fora de jogo. Mesmo que o correcto fosse o beneficiar o atacante, e se isto tivesse sucedido com o FCP ou o SCP nem tinha sido comentado. Mas não deixava de ser fora de jogo.

 
origem